Sergipe

Turismo de Aventura em Sergipe: conheça as serras sergipanas e suas trilhas

Turismo de Aventura em Sergipe: conheça as serras sergipanas e suas trilhas
Parque dos Falcões (Foto: André Moreira)

Não temos serras de elevadas altitudes como ocorrem no Sudeste do Brasil, onde ficam as serras da Mantiqueira (com mais de 2.700 metros de altitude) e Mar (pouco mais de 2.300 metros), mas nas poucas que dispomos em Sergipe é possível organizar um bom roteiro de trilhas, aventuras e banhos em nascentes de riachos e cachoeiras, privilégios que têm somente os aventureiros.

As caminhadas por trilhas são algo de novo no turismo de aventura em Sergipe e as movimentações existentes são feitas por pessoas que moram por aqui mesmo, em sua maioria jovens de 18 anos a 40 anos.

Atualmente é comum ouvir e ler comentários deles na internet, mostrando grupos que praticam caminhadas em trilhas na serra de Itabaiana, por exemplo, a mais procurada por todos.
Contudo, a maior serra, em termos de altitude, existente em Sergipe é a Negra, com 752 metros e fica em Poço Redondo, a 172 quilômetros de Aracaju, no Alto Sertão, chegando a atingir o Estado da Bahia. Ela tem sido muito visitada nos últimos anos.

Mas, ao que parece, a “queridinha” dos sergipanos é a segunda colocada em altitude, a de Itabaiana, a 51 quilômetros da capital sergipana, que começa no município de Areia Branca e seu pico culminante, no município homônimo, e tem 659 metros.

Conheça as inexploradas cavernas de Sergipe

Itabaiana é a mais próxima

O Parque Nacional da Serra de Itabaiana é uma unidade de conservação, como Estação Ecológica, anterior a 2005. Mas a sua proteção legal beneficiava apenas 288,53 hectares. Um decreto presidencial assinado em 2005 passou a resguardar 7.966 hectares.

Nessa área de Mata Atlântica e Caatinga, o parque nacional protege os dois biomas, abrigando uma biodiversidade que inclui 16 espécies de répteis, 24 de anfíbios, uma de quelônio, 62 de mamíferos e 123 de aves, segundo técnicos da área biológica. Tudo isso é atrativo para os aventureiros.
Turismo de Aventura em Sergipe: conheça as serras sergipanas e suas trilhas
Serra de Itabaiana (Foto: Divulgação)

O acesso mais fácil à serra é pela chamada “entrada do Ibama”
, depois da sede do município de Areia Branca. Mas há acesso também próximo ao Parque dos Falcões, o que dá o privilégio a quem fizer essa opção de seguir pela “Trilha das Nove Cachoeiras”. Nelas, o bom e saudável banho é garantido além de belos visuais da região. Tem sido muito procurada nos fins de semana, principalmente por moradores da região e de Aracaju.

O que fazer em Sergipe: Turismo de Pesca e Cavernas
 

Miaba e Palmares

A Serra da Miaba, que se faz presente nos municípios de Lagarto e São Domingo (a 72 e 76 quilômetros de Aracaju, respectivamente) tem 630 metros de altura. É também velha conhecida dos sergipanos, ao menos pelo nome. Mas vem perdendo espaço para a de Palmares, que fica no município de Riachão do Dantas (a 95 quilômetros da capital) e tem 600 metros de altitude.

A procura pela Serra de Palmares tem se intensificado, principalmente por aventureiros que gostam de curtir as suas baixas temperaturas no período de inverno, quando chega a 12º C.

Temos ainda as serras Comprida (algo em torno de 600 metros), Cajueiro, Capunga, Aguilhadas, Jabiberi, Boqueirão, Macota, Cajaíba e outras bem menores e que poderiam até ser classificadas como morros, com altura igual ou pouco superior a 250 metros.

A base de partida para as caminhadas pelas trilhas deve ser as cidades onde essas serras estão e os moradores da região são boas fontes de informações sobre como chegar. É recomendável levar água e lanches, pois essas serras ficam distantes de locais para realizar refeições.

Turismo de Aventura em Sergipe: conheça as serras sergipanas e suas trilhas
Serra Comprida (Foto: Márcio Andrei)

Conheça as cachoeiras sergipanas
 

Para quem interessar, trazemos ainda aqui os dez Picos Mais Altos do Brasil, com alturas e localização:

 
1º - Pico da Neblina - 2.993,8 metros (Serra do Imeri no Planalto das Guianas, no estado do Amazonas, fronteira entre Brasil e Venezuela)
 
2º - Pico 31 de Março - 2.972,7 metros (Serra do Imeri entre Amazonas e Venezuela)
 
3º - Pico da Bandeira - 2.892 metros (Serra do Caparaó entre Minas Gerais e Espírito Santo)
 
4º - Pedra da Mina - 2.798,4 metros (Serra da Mantiqueira, entre os estados de São Paulo e Minas Gerais)
 
5º - Pico das Agulhas Negras - 2.791,5 metros (na Serra de Itatiaia os estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro)
 
6º - Pico do Cristal - 2.769,8 metros (Serra do Caparaó no estado de Minas Gerais)
 
7º - Monte Roraima - 2.734,1 metros (Serra de Pacaraima na fronteira entre Roraima, Venezuela e Guiana)
 
8º - Morro do Couto - 2.680 metros (na Serra das Prateleiras, no estado do Rio de Janeiro)
 
9º - Pedra do Sino de Itatiaia - 2.670 metros (Serra da Mantiqueira no estado de Minas Gerais)
 
10º - Pico Três Estados - 2.665 metros (Serra da Mantiqueira entre os estados de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro).

Por Eugênio Nascimento
#Sergipe


Deixe um comentário