Sergipe

Passeio de escuna em Xingó

Passeio de escuna em XingóCom a construção da barragem da Usina Hidroelétrica de Xingó no Rio São Francisco, deu-se origem a um cânion, formado por um vale profundo, com 65 quilômetros de extensão, 170 metros de profundidade e largura que varia de 50 a 300 metros. O visual é muito bonito, com rochas de granito avermelhado e cinza na encosta, além das diferentes espécies de aves e répteis na caatinga, vegetação do local.

Também se pode contar com os passeios dos catamarãs Cotinguiba e Delmiro Gouveia e da Escuna Maria Bonita que oferecem variadas opções de passeios náuticos no lago de Xingó, que possui as mais belas paisagens do Cânion do Rio São Francisco, sendo o quinto maior do mundo e o maior em extensão navegável , possui águas verdes e transparentes. As rochas das encostas são de granito avermelhado e cinza. Destaca-se nessa área o riacho do Paraíso do Talhado.

Para atender os turistas com relação a passeios, a cidade dispõe de guias e um centro de recepção ao visitante coordenado pela CHESF. A cidade oferece a visita a Usina Hidroelétrica de Xingó que é a segunda maior do Brasil e uma das mais modernas do mundo. As antigas e não navegáveis corredeiras deram lugar a águas mais calmas, possibilitando inesquecíveis passeios num labirinto de belissimos Cânions de formação rochosa de cerca de 60 milhões de anos de existência, que infundem respeito e admiração em quem as contempla. Não deixe de visitar a Usina de Xingó. A visita começa com apresentação de vídeos sobre a obra e termina com um passeio pelas barragens de desvio. É impressionante a grandeza da Hidroelétrica, a terceira maior do Brasil, com seis turbinas.

Conheça ainda o Eco Parque do Cangaço e a Fazenda Mundo Novo, nova opções de passeio no sertão sergipano


Para os amantes da natureza opções não faltam. Uma caminhada pela trilha do Vale dos Mestres é algo deslumbrante e dura cerca de duas horas. A partir do leito seco de um riacho, próximo ao povoado Curituba, a 30 km da sede do município, o visitante conhece a vegetação típica da caatinga, a fauna do sertão e os paredões de arenito rochoso, com pinturas rupestres de mais de três mil anos.
Para os amantes do ecoturismo e do trekking opções não faltam na região. Uma delas é uma caminhada pela trilha do Vale dos Mestres, que dura cerca de duas horas. Saindo do leito seco de um riacho próximo ao povoado Curituba, a 30 km da sede do município, o visitante conhece a vegetação típica da caatinga, a fauna do sertão e os paredões de arenito rochoso com pinturas rupestres de mais de três mil anos.

A gruta recebeu seu nome por suas paredes que parecem ter sido talhadas à mão. Os paredões enormes com rochas areníticas têm diversas formas e um visual muito bonito. O local é próprio para banho e mergulho, além de ter um santuário para São Francisco.


#Xingó #Sergipe #Canindé #Sertão #O que fazer em Sergipe


Deixe um comentário